Os bancários de Arcoverde e cidades vizinhas participaram, neste final de semana, de uma importante agenda realizada pelo Sindicato dos Bancários de Pernambuco na Região. Na sexta-feira (27), a Audiência Pública na Câmara de Vereadores do município debateu sobre os riscos das privatizações dos bancos públicos e das Estatais.  Neste sábado (28), o VIII Encontro dos Bancários do Interior reuniu a categoria, que busca traçar estratégias para manutenção dos direitos diante dos ataques contra os trabalhadores. 
 
Na mesa de abertura da Audiência, a presidenta do Sindicato, Suzi Rodrigues, o vereador do município, Heriberto Sacolão (PTN), e o secretário de Administração e Finanças do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios em Pernambuco (Sintect-PE), Rinaldo Nascimento, abriram o debate em defesa do patrimônio dos brasileiros.
 
Para Suzi Rodrigues, os encontros com bancários do Interior são fundamentais para o fortalecimento da luta em defesa dos trabalhadores e contra a agenda privatista e de retrocessos do governo Bolsonaro. 

 
"Neste segundo semestre estamos priorizando ações no Interior. Estivemos na cidade de Serra Talhada e agora trouxemos o debate para Arcoverde. A proposta é aproximar o Sindicato da base para mobilizar a categoria. A conjuntura do País, marcada pelo desemprego e precarização do trabalho, afeta diretamente os trabalhadores. Assim como, a venda das empresas públicas afetará o desenvolvimento econômico e social do País, agravando o cenário de desigualdades", comenta Suzi.


 

Aprofundando os debates realizados na Câmara de Vereadores, o VIII Encontro dos Bancários do Interior - Arcoverde contou com a presença de dirigentes do Sindicato dos Bancários de Pernambuco e bancários da base. A secretária de Saúde, Andreza Camila, e o dirigente do Sindicato, Michel Julierme, destacaram o aumento do adoecimento da categoria bancária e suas causas, bem como as medidas que afetam diretamente os planos de autogestão e que trazem prejuízos aos funcionários da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco do Nordeste.

Sobre os ataques contra as empresas públicas, a secretária de Bancos Públicos e empregada da Caixa, Cândida Fernandes, reafirma que é necessário a população se unir para impedir a venda desse patrimônio, já que importantes programas sociais são financiados pelos bancos públicos.


"Reafirmamos o nosso compromisso enquanto Sindicato em defender os bancos públicos e todas as estatais deste País.  Precisamos ser multiplicadores das informações apresentadas nesse Encontro, conversando com nossas companheiras e companheiros de trabalho e com os clientes, porque sem os bancos públicos toda sociedade será atingida", pontua Cândida.


O secretário Intersindical do Sindicato e funcionário do Banco do Nordeste, Fernando Batata, apresentou um relato histórico sobre a atuação dos movimentos sociais e sindicais ao longo dos anos, que levou à conquista de direitos pela classe trabalhadora.

Com boa participação dos bancários, o Sindicato pretende repetir o sucesso do encontro de Arcoverde nas cidades de Santa Cruz do Capibaribe, em outubro, e Floresta, em novembro. "Trabalhamos muito para mobilizar nossa categoria e o resultado foi esse grande debate. Já estamos preparando os próximos encontros que acontecerão neste ano, e queremos levar todas as contribuições dos bancários de Serra Talhada e Arcoverde", conclui o dirigente do Sindicato, Flávio Coelho.
Fonte: SEEC-PE

Postado por: Brunno Porto / Web Rádio e TV Muira-Ubi





Deixe seu Comentário