Casado com Evonete Belizario, pai, avô e bisavô de uma grande família, Sargento era presidente de honra da Mangueira



No final da manhã desta quinta-feira (27), foi confirmada a morte do sambista carioca Nelson Sargento, aos 96 anos. Casado com Evonete Belizario, pai, avô e bisavô de uma grande família, Sargento era presidente de honra da Escola de Samba Mangueira e autor de diversos sucessos como “Agoniza, mas não morre”.



O sambista foi diagnosticado com o novo coronavírus na última sexta-feira (21), quando foi internado. Já na última quarta (26), a família autorizou sua intubação após piora do quadro. Saiba Mais


Edição: Mariana Pitasse e Rebeca Cavalcante - Rede Brasil de Fato / Web Rádio e TV Muira-Ubi


Deixe seu Comentário