Profissionais pedem valorização e reconhecimento no período em que mais sofrem os impactos da pandemia


Lucila Bezerra - Brasil de Fato | Recife (PE) / Foto: Reprodução


A festa de São João é uma das principais manifestações da cultura popular do Nordeste, que costumava reunir milhares de pessoas. Mas desde 2020 não é possível celebrar a festa do jeito que o povo está acostumado, por causa da pandemia de covid-19.  Em Pernambuco, a festa que movimentava a economia e celebrava a cultura popular do litoral ao sertão não vai acontecer, mas os profissionais da cultura continuam buscando formas de garantir a sua sobrevivência. Confira a reportagem:



O município de Arcoverde, no sertão, tem uma das mais tradicionais festas juninas do estado, mas atualmente está em um lockdown por causa da intensificação dos casos na região. O grupo samba de côco Raízes de Arcoverde é uma referência internacional da região e atraía centenas de pessoas para o seu polo no Alto do Cruzeiro todos os anos, mas hoje convive com as dificuldades impostas pela covid-19 e pela falta de eficiência no enfrentamento do vírus, como conta a produtora e integrante do grupo, Iran Calixto. Saiba Mais


Edição: Monyse Ravena – Rede Brasil de Fato / Web Rádio e TV Muira-Ubi


Deixe seu Comentário